Distrito 9

Nota: 9,5/10
Após o fracasso nas filmagens de Halo, produção de Peter Jackson (Senhor dos Anéis) que seria dirigida pelo estreante Neill Blomkamp, Peter ofereceu 30 milhões a Neill e pediu que ele rodasse o que quisesse. Apesar do dinheiro não ser tanto comparado as grandes produções hollywoodianas, o resultado foi uma ficção-científica diferenciada e de encher os olhos, inclusive uma das melhores dos últimos anos.
A ideia é totalmente original do diretor, que é sul-africano: o longa é na realidade uma metáfora para o apartheid, um regime de segregação racial que ocorreu na África do Sul e que se reflete até hoje em sua população, que ainda separa e diferencia os negros dos brancos. Neill inclusive já havia feito um documentário a respeito do assunto, só resolveu transformá-lo em filme agora que teve a oportunidade, e mandou muito bem. Outro grande destaque da produção vai para o protagonista Sharlto Copley, um novato que carrega o filme nas costas com sua impecável atuação.
Num dia como outro qualquer, uma gigantesca espaçonave para sobre uma região de Joanesburgo, capital da África do Sul. Como estava defeituosa, os alienígenas que nela estavam foram obrigados a permanecer na Terra. Eles são então confinados no Distrito 9, um local onde vivem em condições horrivelmente precárias. Sofrendo pressão de diversas organizações pelo mundo, o governo sul-africano se vê obrigado a transferir os extra-terrestres para outra área, convocando um de seus funcionários, Wikus Van de Merwe (Sharlto Copley) para ficar responsável pela evacuação. O problema é que o plano dos alienígenas é outro, já que estão sendo tratados de forma tão patética pelos humanos.
Não perca, filme excelente!

"District 9", EUA, Nova Zelândia, Canadá, África do Sul, 1h52m.
Dirigido por Neill Blomkamp, com Sharlto CopleyDavid James e Jason Cope.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bastardos Inglórios

Senna

Como Treinar o Seu Dragão 3