O Hobbit - Uma Jornada Inesperada

Nota: 8,5/10
Uma Jornada Inesperada foi épico. E o melhor da trilogia Hobbit. Não gostei muito de seus sucessores.
O talentoso Peter Jackson voltou aos cenários míticos que o consagraram em  O Senhor dos Anéis, para agora mostrar como tudo começou.
Vemos o hobbit Bilbo, um bolseiro jovem e relutante, sair numa viagem que tem como missão retomar a posse do reino dos anões. O problema é que o caminho de Bilbo e dos outros membros do grupo não vai ser nada fácil, pois muitos perigos os aguardam além da Montanha Solitária.
Eu sou um fã das obras de Tolkien porque o acho um escritor único. É do tipo que não tem pressa pra construir uma narrativa, e é incrível como ele detalha cada lugar, cada personagem, cada cena, fazendo com que o leitor se divirta e se delicie a cada página. E no filme, acreditem, não se perde muito. Claro, toda obra literária é mais rica em detalhes do que um longa-metragem, pois este último sempre carece de pormenores. Mas o modo como Jackson/del Toro - Guillermo del Toro, de "O Labirinto do Fauno", foi por algum tempo o diretor do projeto, depois passou a bola para Jackson e ficou na produção - esmiuçaram o livro de Tolkien neste filme (foram nove capítulos contados em pouco menos de 3 horas) é digna de aplausos.

"The Hobbit: An Unexpected Journey", EUA, Nova Zelândia, 2h49 min.
Dirigido por Peter Jackson, com Martin FreemanIan McKellen e Richard Armitage.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bastardos Inglórios

Senna

Como Treinar o Seu Dragão 3