Um Lugar Silencioso

Nota: 8,5/10
É possível fazer um filme de terror quase inteiramente mudo? John Krasinski acaba de provar que sim. Se você vai ver este filme, prepare-se para se segurar na poltrona ou até rasgar a costura dela, só não vale gritar.
Num mundo pós-apocalíptico onde misteriosos monstros dizimaram a humanidade, acompanhamos a história de uma família que luta para sobreviver: eles precisam evitar emitir qualquer tipo de ruído, pois os monstros são guiados pelo som.
A premissa é essa. Agora o modo como ela é trabalhada é que é interessante. O filme tem sido vendido não só como um terror; mas também como um drama. De fato ele é. O modo como Krasinski se esforçou para mostrar que a mensagem deste filme é que devemos valorizar nossas famílias, substituir as incansáveis horas no celular, em jogos ou em qualquer outra tecnologia pela interação e vivência humana, é muito interessante.
Para o casal Krasinski e Blunt (obs.1: no filme, em nenhum momento sabemos o nome de ninguém; quando tiverem a oportunidade de assistir verão que realmente não havia necessidade...  Obs.2: Krasinski e Blunt são casados na vida real também...) a única coisa que realmente importa na vida são seus filhos e a família que construíram juntos. Esta não deveria ser a coisa mais importante e valiosa para a humanidade toda? Fica a dica que o filme passou, e muito bem.
É um filme único, show de bola. Vale super a pena!

"A Quiet Place", 2018, 1h 35m. Dirigido por John Krasinski, com Emily Blunt, John Krasinski, Noah Jupe e Millicent Simmonds.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bastardos Inglórios

Senna

Dois Papas