Whiplash - Em Busca da Perfeição

Nota: 10/10
La La Land não foi o melhor do jovem Damien Chazelle até agora; foi o mais famoso. Whiplash foi o melhor. Dificilmente ele fará um filme com tamanho brilho ou intensidade novamente. Damien sonhava ser músico, talvez por isso ele goste tanto de retratar este tema em seus longas.
Ainda não sei explicar o conjunto de emoções que tive ao assistir a este filme. Não sei nem dizer a qual gênero ele pertence. Só sei que havia momentos em que tinha vontade de malhar a televisão no chão.
Whiplash é basicamente um filme sobre bullying e o que esse mal ocasiona a suas vítimas, e sobre até onde a obsessão por alguma coisa leva as pessoas.
Andrew Neiman (Miles Teller) é um jovem com um sonho: quer ser um baterista que vai entrar para a história da música, assim como muitos de seus ídolos. Ele começa sua meta muito bem, conseguindo entrar em uma das mais conceituadas faculdades de música do país. Conforme se destaca na faculdade, consegue uma vaga de baterista reserva no grupo musical mais cobiçado da escola, liderado pelo professor Terence Fletcher (J. K. Simmons, um monstro no papel), que tenta extrair de cada um de seus alunos o melhor que eles conseguem entregar - e um pouco mais. Terence leva seu objetivo de ter a melhor banda da região ao extremo, entrando na mente de seus alunos na forma como ele conduz seus ensaios, de forma rude, firme e sem nenhum espaço para erros. Aliado a forma doentia que o professor espera que seus alunos atinjam o ápice, Andrew passa a buscar a perfeição em seu instrumento, de forma insana e até doentia, colocando isto como propósito isolado em sua vida.
Um filme para ser assistido e reassistido quantas vezes for possível. Fora de série.

"Whiplash", 2014, 1h 40m. Classificação: 14 anos (Linguagem forte).
Dirigido por Damien Chazelle, com Miles Teller, J. K. Simmons

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bastardos Inglórios

Senna

Como Treinar o Seu Dragão 3