A Casa

TheOccupant hashtag on Twitter
Nota: 6,8/10
Javier Muñoz (Javier Gutiérrez) é um experiente publicitário que mora num belíssimo apartamento, possui uma BMW na garagem, é casado com Marga (Ruth Díaz) e tem um filho adolescente, Dani (Cristian Muñoz). Mas a vida da família está passando por uma séria turbulência, pois Javier está desempregado e, apesar de inúmeras tentativas, não consegue arrumar um novo emprego. Eles se mudam para um bairro periférico, sua esposa começa a trabalhar com faxinas para trazer comida à mesa, e ela ainda sugere que vendam o carro para ajudá-los a levantar mais dinheiro. Mas Javier resiste tanto a venda do automóvel, por alegar que não terá como ir as entrevistas de emprego, como ao fato da esposa se submeter a um trabalho tão humilhante. E a perda de status social vai se tornando cada vez mais frustrante para um homem que já teve tanto.
Num impulso doentio, Javier passa a espionar a nova família que alugou o apartamento em que vivia. Possuindo uma chave do local que não foi devolvida, ele começa a frequentar o apartamento enquanto seus novos moradores estão ausentes, e sua inveja pela vida de Tomás (Mario Casas), o homem que tomou seu território e possui uma bela esposa, filha e emprego de prestígio dominam seus pensamentos. Javier então encontra uma maneira de conhecer e se envolver sutilmente com Tomás, conforme suas intenções vão se mostrando cada vez mais sinistras.
A Casa é um bom thriller espanhol escrito e dirigido pelos irmãos Pastor. Indicado para quem gostou de filmes como O Presente, Parasita e O Convite (eu particularmente gostei dos três), pois tem o enredo e o clima de tensão um tanto similar. O longa tem alguns furos de roteiro, e carece de uma melhor exploração de alguns personagens, como Marga e Dani, que são praticamente esquecidos do segundo ato em diante. Ainda assim, nada que comprometa totalmente o andamento da trama. Mas o grande destaque e com certeza a salvação de todo o enredo vai para a atuação marcante e florescente de Javier Gutiérrez, que contribui grandemente para a abertura e fechamento da aura magnética que é construída desde a primeira cena.

"Hogar", 2020, 1h43. Dirigido por David e Àlex Pastor, com Javier Gutiérrez, Mario Casas e Ruth Díaz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bastardos Inglórios

Senna

Como Treinar o Seu Dragão 3