As Duas Faces de um Crime


Nota: 8/10
As Duas Faces de um Crime é uma película inteligente que entrega os detalhes ao espectador de maneira meticulosa e orquestrada, com atuações afiadas e final intrigante. Apesar de Richard Gere, Laura Linney e Frances McDormand estarem muito bem, meu destaque vai para Edward Norton em seu papel de entrada, entregando um personagem muito consistente e bem construído. Sua atuação é a cereja do bolo do filme. 
Um arcebispo (Stanley Anderson) é assassinado com requintes de crueldade, e um garoto de 19 anos chamado Aaron Stampler (Edward Norton), cantor de coral na igreja onde o líder religioso pregava, é encontrado fugindo da mansão onde o homicídio ocorreu, com sangue do arcebispo em suas roupas. Embora alegue que é inocente e que havia uma terceira pessoa na cena do crime, o álibi de Aaron é praticamente ignorado pelas autoridades, e ele está prestes a receber a pena de morte. Mas tudo muda quando surge a figura de Martin Vail (Richard Gere), um advogado criminal experiente em inocentar clientes com pouca ou nenhuma expectativa de soltura. Na realidade, Vail não dá a mínima para quem ele se propõe a defender, pois sua verdadeira preocupação costumar estar em sempre elaborar um esquema e um discurso eloquente que faça com que ele venca nos tribunais. Inclusive quando decide ajudar Aaron de forma gratuita, seu objetivo é estar mais uma vez nos holofotes, sendo visto e comentado na mídia. Mas o caso mexe de tal forma com Vail que ele passa a acreditar que o garoto é realmente inocente, passando a usar todas as suas habilidades e expertise para tentar poupá-lo da sentença de morte.     

Primal Fear, 1996, 2h09m. Dirigido por Gregory Hoblit, com Richard Gere, Laura Linney e Edward Norton.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bastardos Inglórios

Senna

Dois Papas