Postagens

Mostrando postagens de 2021

Amor e Monstros

Imagem
Nota: 7/10 O filme protagonizado pelo astro Dylan O' Brien ( Maze Runner ) é uma aventura descontraída e para toda a família, uma surpresa agradável num ano fraquíssimo para o cinema como foi o de 2020, e de quebra um filme que carrega algumas similaridades com a época em que estamos vivendo, como estarmos sendo praticamente obrigados a nos manter em isolamento. Uma anomalia genética fez com que os insetos se transformassem em monstros gigantescos, e eles causaram uma destruição tremenda na Terra, obrigando os poucos humanos que sobraram a viver escondidos. Joel (O' Brien) perdeu sua família e agora reside numa comunidade isolada. O rapaz descobre que sua namorada, a única que sobrou de seu passado, ainda está viva e mora há cerca de 150 quilômetros de distância dele. Apesar de estar relativamente mais seguro em sua comunidade do que se arriscando lá fora, Joel prepara-se para uma longa jornada para reencontrar o seu amor. O filme começa com uma proposta simples, que já estamos

Palmer

Imagem
Nota: 7/10 Palmer é aquele típico filme que você não dá nada quando começa a assistir, pensando que vai ser mais do mesmo; mas consegue comover e envolver o espectador, bem como mostra uma boa performance do cantor Justin Timberlake atrás das câmeras! Um erro na minha opinião foi que algumas cenas facilmente descartáveis subiram a classificação do longa, que podia muito bem ser indicado para toda a família, não fosse por isso. Depois de passar mais de dez anos na cadeia, Palmer (Timberlake) volta para casa e começa a morar com sua avó, Vivian (June Squibb). Encontra dificuldades para arrumar um emprego na pequena cidade onde mora, e ainda tem de enfrentar o preconceito das pessoas pelo fato de ser um ex-presidiário. Mas aos poucos o homem vai se encontrando novamente, e conhece uma mulher que possui problemas com drogas e não cuida de seu filho como deveria. Palmer começa então a desenvolver uma forte amizade com o garoto, procurando ajudá-lo e também sendo ajudado no percurso.  Palmer

Lego Batman: O Filme

Imagem
Nota: 7,3/10 Bruce Wayne (Will Arnet) é um multimilionário recluso e solitário, que mora apenas com seu mordomo, Alfred (Ralph Fiennes). Mas Bruce esconde um grande segredo: na maior parte do tempo, ele assume a alcunha de Batman, vestindo um traje preto e lutando contra vários criminosos na corrupta cidade de Gotham. Mas apesar de Bruce estar acostumado a trabalhar sozinho, desta vez ele terá que unir forças com um assistente, chamado Robin (Michael Cera), e a filha do comissário Gordon, Barbara (Rosario Dawson) para impedir um de seus maiores inimigos de dominar a cidade: o Coringa. The Lego Batman Movie, 2017, 1h44m. Dirigido por Chris McKay, com Will Arnet, Michael Cera e Rosario Dawson.

Fúria Incontrolável

Imagem
Nota: 6,4/10 Apesar da premissa pouco criativa e dos furos de roteiro, a atuação de Russell Crowe consegue segurar Furia Incontrolável e ainda torná-lo um entretenimento regular. O ganhador do Oscar brilha na produção de baixo orçamento com seu vilão implacável e compulsivo, e a tensão aumenta em algumas cenas de forma inesperada, surpreendendo o espectador. Rachel (Caren Pistorius) é extremamente ríspida com um desconhecido (Russell Crowe) no trânsito. Mas o que ela não imaginava é que arrumou confusão com um homem extremamente instável e violento, e resolve começar a descontar todo o seu ódio sobre Rachel e todas as pessoas próximas a ela. Unhinged, 2020, 1h30m. Dirigido por Derrick Borte, com Russell Crowe, Caren Pistorius e Gabriel Bateman.

O Código

Imagem
Nota: 6,8/10 Gostei de O Código pois tem uma ação bem construída, o astro Jason Statham dando muita porrada, e uma história que, embora previsível (o herói protegendo uma pessoa indefesa), é bem desenvolvida. Mei (Catherine Chan) é uma garotinha que teve toda a sua família morta de forma brutal, mas foi salva de um subsequente sequestro pelo ex-policial Luke (Jason Statham). Ela possui uma combinação numérica valiosíssima gravada em sua memória, e se torna motivo de perseguição da máfia russa e chinesa, e até da polícia corrupta de Nova York. Agora, Luke terá que protegê-la com as próprias mãos, enquanto começa a descobrir que uma das gangues de criminosos ajudou a destruir sua família. Safe, 2012, 1h34m. Dirigido por Boaz Yakin, com Catherine Chan, Jason Statham e Chris Sarandon. 

O Caçador

Imagem
Nota: 7/10 O Caçador é um filme cruel, impiedoso e diria que até um pouco exagerado; mas há algo místico nele que faz com que o espectador queira assistir até o final. É mais do cinema coreano obrigatório, como Eu Vi o Diabo e  Old Boy : violência sufocante, tensão crescente e muitos plot-twists no enredo.  Joong-ho (Kim Yoom-seok, numa atuação madura)  é um ex-policial que decidiu tocar a vida como cafetão. Quando algumas de suas prostitutas começam a desaparecer misteriosamente, Joong-ho resolve ir fundo na investigação e acaba por se encontrar numa caçada contra um impiedoso assassino. O filme vale a pena, ainda mais para quem curte cinema coreano como eu.  Chugyeokja, 2008, 2h05m. Dirigido por Hong-jin Na, com Kim Yoom-seok, Jung-woo Ha e Yeong-hie Seo

Artista do Desastre

Imagem
Nota: 8,5/10 Thomas Wiseau é um aspirante a ator que foi vilão a vida inteira. Ele queria ser herói. O mocinho da vez. Segundo ele mesmo, já estava cansado de ser traído por todos: seus amigos, desilusões amorosas... Estava na hora de mostrar ao mundo o seu potencial... Só que não. Como dinheiro não era problema, ele resolveu ir com seu melhor amigo até um estúdio, contratar uma galera e começar a rodar um filme escrito, dirigido e protagonizado por ele. A história? Fala sobre um homem que leva uma vida confortável, tem uma bela esposa, mas que o trai com o seu melhor amigo. Nada original. Parece até com a própria vida dele, já que ele se diz traído por tudo e por todos. O tal filme custou em torno de 6 milhões de dólares, foi chamado de The Room e lançado em 2003, e é considerado por muitos o pior filme já feito. O resultado em bilheterias foi um tremendo fracasso. Principalmente por ser um filme totalmente B e pelas atuações nada convincentes de Wiseau. Mas o que ninguém esperava é q

Fé Corrompida

Imagem
Nota: 9/10 A trama começa com assuntos pesados, mas que poderiam ser desenvolvidos no "banho-maria" em mãos pouco inspiradas. Mas o roteirista e diretor Paul Schrader (que escreveu Taxi Driver , um dos melhores filmes de todos os tempos), sabia exatamente qual tom queria imprimir ao seu filme e decidiu não seguir pelo caminho mais cômodo. Pegou dois assuntos atualíssimos que não são tão relacionados quanto deveriam mas andam de mãos dadas: a religião e o meio-ambiente, a natureza criada por Deus. A união um tanto inesperada é feita com maestria, mesclando drama, fé e esperança neste suspense sombrio. A cada minuto que passa o longa vai se tornando angustiante, deixando o espectador cada vez mais impressionado e também assustado com os rumos que a narrativa irá tomar. O Reverendo Toller (Ethan Hawke) lidera uma pequena congregação que está prestes a realizar um evento de comemoração dos 250 anos em que a capela foi erigida. Ele é um homem extremamente devoto e preocupado em aj

Homem-Aranha 2

Imagem
8,5/10 Sam Raimi fez aqui um dos melhores filmes de herói já lançados. Ele é simplesmente épico, e de quebra superior ao primeiro, que também é excelente. Uma aventura completa: muita ação, um vilão de qualidade, um par romântico divertido (a moça charmosa e o rapaz nerd), e uma história esperta e bem amarrada, que cativa o espectador. Sam conseguiu criar um personagem que realmente trouxe a vibe dos quadrinhos: o amigão da vizinhança não deixa de ser um jovem perdido a assustado, que recebeu grandes poderes, mas como ouvimos na clássica frase de seu tio Ben, "com grandes poderes vem grandes responsabilidades".  Após um trágico acidente, o doutor Otto Octavius (Alfred Molina) perde sua amada esposa, e coloca o Homem-Aranha como principal responsável pela tragédia. Enquanto isso, Peter Parker (Tobey Maguire) continua escondendo o que sente por Mary Jane (Kirsten Dunst), pois tem medo que a proximidade dos dois a coloque em perigo; seu melhor amigo Harry Osborn (James Franco) t

A Bruxa

Imagem
7,4/10 O diretor Robert Eggers fez sua estreia na direção com o terror A Bruxa , adaptando o próprio roteiro. É um filme aparentemente simples, que aborda acontecimentos relativos as bruxas de Salém, e com um apelo religioso muito forte. Mas não se engane pela superfície: o longa contém todos os elementos que caracterizam um terror de qualidade. As interpretações são pungentes, a utilização do som é abusiva e cria o clima de tensão desejado, e a fotografia é inesquecível, bem como a ambientação e as locações, que são soturnas e magnéticas. O suspense cresce a cada minuto em torno do tema principal, algumas cenas são arrepiantes o suficiente para ficarem gravadas na memória por um bom tempo, e as coisas são explicadas de forma sutil, dando ao espectador a oportunidade de interpretar o que vê em tela de forma alegórica. Em minha opinião, estamos aqui diante de um dos melhores filmes de terror da década, e além de sermos apresentados a um roteirista e diretor notavelmente promissor, de qu

O Tigre Branco

Imagem
Nota: 7/10 Não é segredo pra ninguém que sou fã do cinema indiano. Ele é promissor, criativo, e tem muito material e atores bons a oferecer. De olho nisso, a Netflix reuniu uma turma de qualidade liderada pelo jovem talento Adarsh Gourav (já havia assistido um outro filme indiano com ele, chamado Mãe , e o rapaz realmente é bom) e entregou um filme marcante, daqueles que botam o dedo na ferida, e mostram o "outro lado": já que estamos tão acostumados a ver cenários incríveis, casas gigantescas, riquezas, bens e ostentação. Em O Tigre Branco somos apresentados a uma dura realidade que pode ser vivenciada na Índia, uma pobreza levada a níveis críticos, coisa que não é muito diferente do que sabemos existir em nosso país. Além disso, o filme é muito bem conduzido, conseguindo a façanha de ser divertido ao mesmo tempo que é cruel e realista.  Na trama, Balram (Gourav) é um garoto de origem extremamente pobre, sem muitas perspectivas de mudança já que vem de uma casta inferior, e

Judas e o Messias Negro

Imagem
Nota: 8,2/10 Alguém dê um Oscar para Daniel Kaluuya! A genuína interpretação feita pelo ator do ativista afro-americano Fred Hampton é impressioante. Corra! já deveria tê-lo coroado com o Oscar em minha opinião, mas o filme foi lançado no mesmo ano em que o camaleão Gary Oldman, que injustamente nunca havia ganho um Oscar, concorreu com O Destino de Uma Nação . Aí não tinha como. Sei que este ano também será complicado e ele provavelmente não irá ganhar; é provável que até fique de fora da disputa (temos as atuações de Anthony Hopkins, Delroy Lindo, Riz Ahmed, Steven Yeun, e do finado Chadwick Boseman no páreo), mas só posso dizer que este ator britânico vem acumulando atuações memoráveis em sua carreira.  Na trama, Kalluya vive Fred Hampton, um jovem ativista e presidente da filial de Illinois do partido dos Panteras Negras, um grupo que busca lutar contra o racismo. Com Hampton como líder, eles começam a incitar o povo a lutar por seus direitos e buscar uma revolução, o que preocupa

Esqueceram de Mim

Imagem
Nota: 8,5/10 Um verdadeiro clássico da cultura pop, que inspirou vários outros filmes e marcou gerações. Divertidíssimo e para toda a família! Na história, conhecemos uma família americana que está fazendo os últimos preparativos antes de sair numa viagem para Paris. Na correria e com a cabeça cheia com os assuntos da viagem, os pais acabam deixando para trás um dos filhos, que estava dormindo. Agora, o garoto vai ser alvo de assaltantes um tanto atrapalhados que invadem a casa na ausência de sua família, e ele terá que defender-se deles da maneira que pode. Muito bom e imperdível!

Correndo Contra o Tempo

Imagem
Nota: 7/10 Dos produtores de Corra! , Correndo contra o Tempo  é um bom exemplar de suspense, com uma história um tanto manjada, é verdade (o mais similar a ele com certeza é Alta Frequência , com Dennis Quaid), mas muito bem dramatizada. Gostei do clima de tensão criado pelo diretor Jacob Estes ( Quase um Segredo ), da trilha sonora e das atuações. David Oyelowo ( Selma ) prova mais uma vez que é um ator a ser observado. Após sua sobrinha, irmão e cunhada serem tragicamente assassinados, um homem (Oyelowo) começa a receber estranhas ligações da própria sobrinha morta. Embora já não saiba se está enlouquecendo ou se isto é real, ele continua a se comunicar com a jovem por meio das ligações, para que possa mudar o passado e salvá-la no futuro. É um filme muito bom, não dá para revelar muito sobre a trama... Mas vale a pena ver! Don't Let Go, 2019, 1h43m. Dirigido por Jacob Estes, com David Oyelowo, Storm Reid e Mikelti Williamson.  

Nebraska

Imagem
Nota: 8,8/10 Nebraska é um filme cheio de méritos. As atuações, o humor negro, as cenas emotivas, o pé-na-estrada... Até o fato do longa-metragem ser em branco e preto diz muito sobre ele, e o ajuda a se tornar primoroso. Alexander Payne caprichou em todos os sentidos e criou uma obra marcante, hilária, e emocionante. A história, apesar de parecer boba e caricata, é um dos grandes trunfos do filme e o que chama a atenção para assisti-lo: um senhor de idade recebe um bilhete por correio de uma empresa de revistas dizendo que ele foi contemplado com 1 milhão de dólares. A partir daí, ele tenta, sem o consentimento da esposa, ir de Montana até Nebraska, numa viagem de 13 horas, para resgatar seu prêmio. Um de seus filhos, que nunca teve muito apego ao pai, decide fazer a viagem e passar um tempo significativo com seu velho. Mas muitas descobertas inesperadas irão acontecer nesta empreitada, enquanto pai e filho reconhecem o afeto que tem um pelo outro, muitas vezes não demonstrado. Nebra

Tempo de Matar

Imagem
Nota: 8,2/10 Neste competente e impactante drama dirigido por Joel Schumacher, presenciamos uma história trágica e nos apegamos aos personagens e ao enredo de maneira única, tamanha a qualidade das atuações e da obra como um todo. Nos anos 80, numa área rural do Mississipi, vive Carl Lee Hailey (Samuel L. Jackson), um homem humilde, honesto e trabalhador, casado e pai de família. Carl Lee é negro, e tem que conviver com muitas situações desagradáveis porque o racismo impera no país. Numa fatídica tarde, dois homens brancos estupram brutalmente uma de suas filhas, uma jovem garotinha, quase levando-a a óbito. Num ato impensado e movido pelo ódio, Carl assassina os dois homens à sangue frio, quando estavam prestes a ser julgados pelo crime que cometeram. Agora, ele será defendido pelo advogado Jake Brigance (Matthew McConaughey), um rapaz obstinado e sem muita experiência, com um desejo sincero de ajudar a inocentar Carl pelo motivo ao qual reagiu. Mas as coisas se complicam quando a Ku

Com Amor, Simon

Imagem
Nota: 6,8/10 Com Amor, Simon é um filme feito para o público jovem, mostrando a mente de um jovem de forma realista, conseguindo ser engraçado e muito atual. Abusa das cores e da trilha sonora, é um pouco comedido em alguns momentos, mas não deixa de ser uma boa diversão. Seu tema central é a relação homoafetiva, focando no preconceito que infelizmente ainda existe e que leva algumas pessoas a sentirem medo de revelar sua sexualidade, caso ela não seja heterossexual.  Na trama, Simon (Nick Robinson) é um jovem que leva uma vida normal, tem bons amigos e uma família bem estruturada. Mas o rapaz esconde um grande segredo de todos: ele é gay. Quando por um descuido pessoal um de seus colegas de sala descobre, Simon se vê ameaçado e isso faz com que o amigo o chantageie a fim de que ele não revele seu segredo para todos.    Love, Simon. 2018. Dirigido por Greg Berlanti, com Nick Robinson, Jennifer Garner e Josh Duhamel.

Ghost - Do Outro Lado da Vida

Imagem
Nota: 7,8/10 Ghost é um lindo filme romântico que eternizou uma linda canção: "Unchained Melody", pelos Righteous Brothers. Quem não conhece a memorável cena do casal apaixonado moldando um vaso de barro juntos? Se não conhece, precisa assistir!  Sam (Patrick Swayze) e Molly (Demi Moore) formam um jovem e promissor casal, profundamente apaixonado um pelo outro. Mas a união dos dois é interrompida quando Sam é morto a sangue frio. Mesmo sem seu corpo, o espírito de Sam permanece no mundo que conhecemos porém num outro plano, e ele acaba por descobrir quem o assassinou e que Molly também corre grande perigo. Agora, ele irá fazer tudo para tentar salvá-la, e é aí que conhece Oda Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira que consegue ouvi-lo e pode alertar Molly do perigo que está correndo. Ghost, 1990, 2h7m. Dirigido por Jerry Zucker, com Patrick Swayze, Demi Moore e Whoopi Goldberg.

O Patriota

Imagem
Nota: 7,5/10 Mel Gibson dificilmente desaponta! Neste que considero um dos melhores filmes do alemão Rolland Emmerich ( Independence Day ), vemos uma mistura eficiente de ação, drama e romance. Você se afeiçoa aos personagens de maneira sutil, pois a película conta com atuações emocionantes, cenas memoráveis e lutas muito bem coreografadas e intensas, que irão agradar os fãs de filmes de guerra.  Na história, conhecemos Benjamin Martin (Gibson), um ex-soldado que agora vive uma vida pacata como fazendeiro ao lado de sua família, mas que é obrigado a voltar à guerra ao lado de seu filho mais velho. Apesar da longa duração, a trama é muito bem desenvolvida, o que faz com que o longa passe de maneira agradável ao longo de suas quase três horas de projeção. É possível se emocionar, comemorar, "lutar junto", e várias outras coisas ao longo do filme que, diga-se de passagem, é um tempo muito bem gasto. Para fãs de Mel Gibson, como eu, é mais um de seus filmes obrigatórios.  The Pat

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Imagem
Nota: 7,5/10 Moonlight  é uma experiência diferente, uma película sensível e um relato poético de um personagem. As atuações estão impecáveis, destaque para Mahershala Ali que ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. A fotografia é linda e inesquecível. Mas o espectador precisa estar ciente de que é um longa que deixa lacunas abertas e que não responde muitas perguntas: deixando grande parte da interpretação a critério de quem o assiste.  Chiron (Ashton Sanders) é um garoto negro que vive numa comunidade pobre de Miami. Ele sofre muito bullying na escola, mas tem um amigo em quem pode confiar e um homem que quer ajudá-lo a entender a maneira certa de se viver. Conforme Chiron cresce, ele passa por várias experiências e acontecimentos que, combinados, vão ajudar a moldar sua trajetória e personalidade. Moonlight, 2016, 1h51m. Dirigido por Barry Jenkins, com Mahershala Ali, Naomie Harris e Trevante Rhodes. 

Minari

Imagem
Nota: 8/10 Produzido pela A24 , Minari conta a história de imigrantes coreanos buscando por uma vida melhor na América. O longa é cheio de qualidades: transborda sensibilidade, humanidade e humor. Vale muito a pena ser visto, e é uma das surpresas do ano de 2020, tão fraco para o cinema devido a pandemia que estamos vivenciando, que levou a vários cancelamentos no catálogo dos lançamentos do ano. Jacob e Monica formam um jovem casal coreano com dois filhos, que se mudou para os Estados Unidos para correr atrás do sonho americano. Começam sua trajetória na Califórnia, e o marido possui a ambição de iniciar uma fazenda, então eles arriscam suas economias na compra de um terreno na zona rural do Arkansas. Conforme suas tentativas de plantação e colheita começam a dar errado, Jacob percebe que toda a sua luta para ser bem-sucedido só tem afastado sua esposa e assustado seus filhos, que estão um tanto desorientados mediante as constantes brigas dos pais. Idem, 2020, 1h55m. Dirigido por Lee

Aliens, o Resgate

Imagem
Nota: 7,9/10 Embora Ridley Scott tenha começado a série Alien  com uma ficção-científica mais voltada ao terror, James Cameron assumiu a continuação do longa e partiu para outro lado: para a ação. E o resultado final foi bem positivo; tanto, que não faz feio ao seu antecessor, que é um verdadeiro clássico. Os efeitos são bons para a época e já mais desenvolvidos do que no filme original, de 1979; o primeiro e segundo arco do longa são mais lentos, pois a história está sendo contada e o terreno está sendo preparado; então fica quase tudo para o arco final, mas não pense que o espectador perde por isso: vale muito a pena. Também não pense que por estar assistindo um filme de ação não irá levar alguns sustos! Fique esperto, porque o Alien vai te pegar... Na trama, a oficial Ripley (Sigourney Weaver, mais uma vez muito bem no papel) acorda de um prolongado sono induzido após sobreviver a um ataque de criaturas espaciais, que matou todos os tripulantes de sua nave. Ela descobre que agora há